Rota não programada

 

Me chamo Vagner, tenho 28 anos, sou de Minas e vim a trabalho para Curitiba..

Foi em Dezembro de 2017, a viagem deveria ser rápida e objetiva, por ironia do destino eu deveria fazer esta então viagem, substitiundo um pareiro aqui da empresa que até então não pode fazê-la, o objetivo era  me encontrar diretamente com os clientes e retornar no mesmo dia para Uberlândia

O programado era o representante chefe da empresa em Curitiba me buscar no aeroporto para o deslocamento até a filial, mas fiquei surpreso pois a filha do chefe foi quem estava me esperando no aeroporto em São José dos Pinhais, Ela era nova na empresa, filha do chefe, uma gostosa da porra.. Mariana é o nome dela, linda, com cabelos longos e cacheados, alta, bundão e seios medios, com um corpo perfeito curvas e gordurinhas ao mesmo tempo, uma delícia, de terninho e uma calça bem coladinha marcando aquele bocetão que não deu para disfarçar a olhada já no primeiro momento, nos apresentamos "formalmente", porém ela veio e me deu um beijo no rosto, e senti a sua boca suave bem pertinho da minha.. até aí tudo bem, ela foi dirigindo e parou em um posto queria abastecer e comprar uma água, eu estava um pouco nervoso com a reunião e um pouco em cima da hora, mas desci do carro e fui pessoalmente comprar a água enquanto ela me esperava no carro,  Falei para ela me esperar que eu buscaria a água bem rapidinho..

Lá estava eu no caixa pronto para pegar a água, foi quando senti alguém passando a mão nas minhas costas de um jeito bem diferente eu diria, com uma voz bem manhosinha ela me pediu uma balinha e falou que me pagava lá na empresa. Neste momento eu já captei a mensagem de Lolita que aquela safada estava fazando, percebi a maldade no ár.. ela olhou fixa nos meus olhos pedindo um doce como se estivesse pedindo para me chupar... Na hora eu não pensei direito, dei uma risada descarada mas eu juro, foi involuntário.. o balconista também percebeu e riu junto. Paguei pelo doce e pela água, e seguimos viagem... Tínhamos passado por algumas poucas quadras do posto... Até alí ela não trocou nenhuma palavra comigo, logo mais ela reduziu a velocidade do carro e eu já estava ansioso para ver até aonde aquela safadinha queria chegar..  ela me perguntou se eu queria a bala dela, pq estava muito ardida... lógico que aceitei, neste momento ela me passou a bala boca a boca, não resisti e já passei a mão na perna dela deslizando até sua bucetinha... fui massageando ali mesmo sentindo uma bocetinha quente em meus dedos, ela se contorcia toda.. eu não conheço a cidade, mas pelo que vi naquela altura ela já estava mudando a rota, quando percebi ela tinha parado em um hotel... Fomos entrando e eu nem sabia mais o que seria daquela reunião. ela estava dominando geral, fui conduzido até o quarto como se fosse um cãozinho mandado... Nunca vi uma mulher tão sedenta daquele jeito... Fui jogado na cama, eu estava muito excitado... ela subiu também na cama se despiu abaixou a minha calça e abocanhou meu pau... tirei a roupa e fizemos um 69 bem demorado, suguei ela todinha, senti aquela mulher toda molhadinha... Nossos celulares não paravam de tocar, mas a excitação e a vontade de foder aquela safada era inexplicável, naquela altura nem me preocupei mais com o atraso.. afinal eu já estava ganhando uma grande promoção só de estar comendo aquela gostosa.. Fomos para uma banheira de Hidromassagem, Ela cavalgava com vontade, senti-a toda lubrificadinha mesmo em baixo d’agua, eu já estava quase gozando, ela me pediu leitinho na boca e eu dei, ainda molhados fodemos ainda mais no chão, estava muito calor, e o piso frio foi nossa salvação.. Sem conforto no chão fodemos como se estivessemos deitados em plumas, a sensação era de puro êxtase... Enquanto eu enfiava a língua naquela xoxota até o céu, eu sentia as pernas daquela moça tremendo sem parar, ela gemia bem baixinho, ela me mamou como em uma cadência que nos levou ao delírio... fomos até a ducha e tomamos mais um banho, desta vez frio. Estávamos pegando fogo mesmo, louco de tesão e transando sem parar. No chuveiro fiz aquela moçoila sentir meu pau no seu rabo grande...

Mariana estava de quatro, fodi ela com força enquanto ela gemia, mas desta vez mais alto... encostei aquela cadelinha no box de costas pra mim e arrebitando o cuzinho eu inseri meu pau na bucetinha dela e fiz ela gozar até se contorcer de tesão, gozamos juntos e terminamos nosso banho, a caminho da empresa masturbei aquela moça até quase chegar na empresa, ela deixava e pedia pra eu dar umas pausas kkkk ela adorava... inesperadamente ela me falou que haviamos chegado na empresa, poxa vida não deu nem pra chupar ela mais uma vez, fiquei triste com isso kkkk.

Na reunião deu tudo certo, Para minha sorte eu tinha uma tolerância sobre atrasos, a propósito, voos atrasam. Enfim deu tudo certo na reunião, fiz minhas vendas, peguei os documentos necessários e fui procurar por Mariana, achei que ela me levaria até o Aeroporto novamente, que desilusão, não soube onde ela estava, o pai da cadelinha me levou até o aeroporto... e eu pensei que nunca mais eu teria outro contato com aquela mulher, nem o telefone eu peguei, que vacilo meu.

Já no avião recebi uma foto no whatsapp de lindos seios, o número era desconhecido, mas aqueles seios, com certeza eram os que me afoguei a poucas horas:

Não consegui manter contato, mas sigo na esperança de poder repetir esta experiência única e inusitada pelomenos mais uma vez!

(obs) Mariana é um nome fictício*

Na mensagem "desconhecida" ela está se referindo ao companheiro que viria no meu lugar, pois é eu sou só mais um na lista desta moça,

me senti usado, mas confesso que adoraria ser usado novamente, sigo esperando uma nova aventura com Mariana.

Atenção: O MeFode.net não é uma agência, mas sim um veículo de divulgação e propaganda. Nós não nos responsabilizamos pelo que aqui for anunciado, uma vez que este é de única e exclusiva responsabilidade de seus anunciantes. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS